domingo, 4 de abril de 2010

Letras das musicas da Modus Operandi


VISÕES
visões de quartos escuros
molduras sem quadros
os mortos se levantam
em meus sonhos
-a realidade e um pesadelo!2x
com medo não consigo me mover!-2x
correntes arrastadas por fantasmas do passado (2x)**
risadas de rostos sem face (2x)
visões, visões, visões, visões...

__________________________________________________


VAZIOS DE PALAVRAS E INSTINTOS

vazios de palavras e instintos
o sentimento que deves vais pagar com a vida
não tenho nada na cabeça
-meus olhos queimam e os sons me atormentam
os espíritos estão sendo torturados!-
não pensar no amanha
nem no que pode acontecer (2x)
-os espíritos estão sendo... torturados- (2x)

__________________________________________________


INIMIGOS

eu vejo o que você vê
eu olho para o mesmo lado
eu ouço seus pensamentos
eu sinto que vou perder
as vezes estamos tão próximos
que penso sermos um só
as vezes tão distantes
que penso estarmos mortos!
(repete letra)
-inimigos inseparáveis!
eu odeio você!-
eu odeio você, eu odeio você, eu odeio você!!

__________________________________________________


ACID ENT
em doses fragmentadas da noite
vejo seu corpo sob flores coloridas
lagrimas falsas, sorriso sem graça
nada lhe devolvera a vida agora
estas marcas de fogo sobre sua pele
estes cortes feitos por sua maquina azul...
-será que pode lembrar do sinal vermelho
do desespero e da ânsia de chegar?
a noite é justa... o dia assusta...
a vida é dura e muito delicada
no caminho de volta para casa-
(repete letra)
"como fantásticos signos
erram demônios malignos
na brancura das ossadas
gemem as almas penadas
lobisomens, feiticeiras
gargalham no luar das eiras
os vultos dos enforcados
uivam nos ventos irados"
(repete refrão)

__________________________________________________

GENOCÍDIO
homicídios, computadores
latrocínios, dividas e credores
uxoricídios, discos voadores
televisão, guerras, amores
teocentrismo, antropocentrismo
deuses, diabos, anjos
-coloque seus neurônios no seguro- (4x)
personalidades falsas
desemprego, fome suicídio
alcoolismo, moralismo, decadência
psiquiatras, crise ideológica
freud, edgar allan poe, franz kafka, augusto dos anjos
-ouça meus neurônios pegando fogo!- (4x)
(repete letra)
-neurônios no seguro
neurônios pegando fogo
genocídio!
coloque seus neurônios no seguro
ouça meus neurônios pegando fogo-

__________________________________________________


HOMEM SEM SOMBRA
havia algo de esquisito nele
as palavras não descrevem
olhos vítreos, gestos rápidos
seus passos rastejam pelo chão
a luz sobre seu corpo
não refletia, não refletia
não!
sombras, obscuras, obtusas
não existiam
ninguém sabia onde estava
submergindo na escuridão!
-não!-
(repete letra)
__________________________________________________


DESCONSTRUÇÃO
estou me sentindo ávido
algo não tem havido
um sentimento impávido
aconteceu comigo
meu corpo esta flácido
me sinto afligido
assim eu fiz um pacto
de anjo decaído
aquele olhar cálido
não era de um amigo
na boca um pressagio
meu corpo esta ferido
nem vista o teu habito
não quero ser ungido
anjos decaídos
não quero ser ungido
meu corpo esta ferido...
-aconteceu comigo!-

__________________________________________________

CANÇÃO DE NINAR
enquanto você dorme
frente fria chega na cidade
enquanto você dorme
mendigos que vão sofrer
enquanto você dorme
chacina acontece na cidade
enquanto você dorme
pivetes que vão morrer
-enquanto você dorme! -enquanto você sonha!- (2x)
-será que você dorme? -será que você sonha?- (2x)

__________________________________________________

Escotomas Cintilantes

o techno tomou conta de tudo!
batidas eletrônicas invadiram o espaço!
todos dançando... as luzes piscando...
o que está acontecendo?! alguém me tire daqui!!
-as drogas estão sobre a geladeira!-as drogas estão dentro da geladeira!-

__________________________________________________

Sonâmbulos

caminhavam por ruas desertas
nas horas perdidas...
nas esquinas do tempo...
relutavam em acreditar
nas verdades da noite...
nos anjos dos becos...
nos gritos oprimidos...
por paredes de sonhos!2x
na orquestra diáfana do vento
corpos se misturam
num espasmo de desejo
até que a morte os abandone

-amantes noturnos - nos lençois de asfalto-
-buscavam a si mesmos - de olhos fechados!-
__________________________________________________


Procissão

olhe ao seu redor
tire os espinhos da minha carne
destrua minha beleza
mas não torture, não torture
a minha alma

os seus erros....estão nas minhas costas

mate o meu corpo
cuspa no meu caixão
coma minhas esperanças
mas não torture, não torture
A minha alma

-acorde meus sonhos
mas não torture minha alma-

__________________________________________________

Khalil Gibranh

vazio é o sono
vão é o despertar
meu corpo está cansado de tudo que existe

se ao menos não tivesse
de onde começar
sumiria na mémoria do tempo
memória do tempo

mas desejo coisas novas
pois nada do que sou
nem do que há na terra
atrai minha alma
a minha alma

-alma, o silêncio é tua face
terrível é o silêncio-

duelo de ratos
veja o que diz, diante ao estado morto
já não suporta a cólera cega
meu fraco, teu ódio, duelo de ratos
veja o que faz diante de mil olhos tortos
vida só tenho uma, sou falso mágico
meu fraco, teu ódio, duelo de ratos
veja se suportas o caos em descompasso
o final do duelo entre ratos e ratos

__________________________________________________


28

desiludido,desesperado
desprotegido, desanimado
de tanto prédio, de tanto asfalto
com tanto ódio acumulado
-perna, braço...corpo separado!-2x
não há para onde ir
não existe o que tentar
não tem como fugir
não precisa mais voltar
-cabeça, tronco...corpo separado!-2x
Casulo
é fechado, é lacrado
é hermético, é inviolável
não se abre, não se racha
não se quebra, não se esmigalha
é opaco, é denso
é turvo, é intransponível
é largo, é vazio
é sombrio, é tétrico
é escuro, é solidão
é pesadelo, é depressão
-dentro dele: eu!-4x
__________________________________________________


Jazigo perpétuo

Lápides gritam destinos
Vidas enterradas
Espíritos escapam a noite
Mortes libertadas

Corpos dormem eternamente
Aguardando o vazio
Tudo é tão escuro
Algo é tão frio...

-estamos esperando a chegada...
apenas esperando a chegada...-

Um comentário: